quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Estudante de Fisioterapia que representou Boquim (SE) foi eleita hoje (21) Miss Sergipe Universo 2018

Montagem: Portal BNC
Do Portal BNC, Por Aluysio Morais
Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018 (22:38;12)

Terminou neste momento o concurso de beleza de Sergipe, onde a estudante de fisioterapia Grazielly Moraes de 19 anos de idade, representante da cidade de Boquim foi a felizarda do evento, consagrando-se assim Miss Sergipe Universo 2018.


O evento foi realizado no Chica Chaves Espaço & Eventos, em Aracaju e teve início às 19h.
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

“Não sou muito de viver o futuro, vivo o presente, o hoje me importa... amanhã, o futuro a Deus pertence”. Diz a modelo Ana Wongal

Montagem: Portal BNC
“Não procuro um príncipe encantado, até mesmo por que nem acredito que exista, mas queria sim, um companheiro, ter uma pessoa legal ao meu lado... mas isso hoje em dia está bem difícil (risos). Queria ter um dimdim extra, sabe? Pra você poder gastar sem se preocupar com a fatura do cartão no final do mês e saúde a mim e meus familiares, que sem saúde nada se resolve”. Diz modelo quando perguntada se por acaso encontrasse o gênio da lâmpada.
Do Portal BNC, Por Aluysio Morais
Quarta-feira, 20 de fevereiro de 2018 (23:57:59)

Nascida em Pindamonhangaba, cidade interiorana do estado de São Paulo e hoje radicada na grande São Paulo, a talentosa modelo Ana Wongal é sucesso absoluto neste mundo glamouroso da moda.


Com 30 anos de idade e 60kg bem distribuídos em 1,77m de altura, a bela de olhos azuis participou de alguns concursos de beleza no início da carreira, ganhando alguns, onde podemos citar alguns como: “Garota Simpatia”, “Garota Estudantil”, enfim...

Dona de um corpo escultural a bela modelo sempre trabalhou para vários programas de Tvs, tais como: Super Pop, apresentado por Luciana Giménez (Rede TV), às quartas-feiras, durante 3 anos, programa da Hebe Camargo (SBT), programa do Ratinho (SBT), programa da Eliana (SBT), programa “Todo Seu, apresentado por Ronie Von (TV Gazeta), programa Mulheres apresentado por Cátia Fonseca (TV Gazeta), dentre outros...

Em entrevista ao PORTAL BNC a beldade fala de vários assuntos, dentre eles de como foi descoberta e das dificuldades que teve que enfrentar nesse mundo de puro glamour, “Teve um concurso no interior, para descobrir novos talentos, trazer novas modelos para os castings das agências aqui em São Paulo, no qual fui uma das selecionadas”, disse e continuou: “A dificuldade de crescer, sair de casa, morar sozinha, começar a ganhar e controlar seu dinheiro, ver que você não é mais criança, que você precisa aprender a viver (risos)”.

Veja a entrevista completa dessa linda de olhos azuis...


B N C – Com quantos anos você começou a modelar?
Ana Wongal – Profissionalmente aos 18 anos, mas sempre desfilei no interior, nada profissional.
Foto: Arquivo Pessoal

B N C – Ser modelo sempre fez parte dos seus sonhos?
Ana Wongal – Sempre... nunca pensei em fazer outra coisa... (risos).

B N C – Quando você percebeu que levaria jeito para o mundo da moda?
Ana Wongal – Quando me chamavam para participar dos desfiles e concursos na minha infância.

B N C – Como e por quem você foi descoberta para esse mundo glamouroso da moda?
Ana Wongal – Teve um concurso no interior, para descobrir novos talentos, trazer novas modelos para os castings das agências aqui em São Paulo, no qual fui uma das selecionadas. 

B N C – Quais suas principais dificuldades no início de carreira?
Ana Wongal – A dificuldade de crescer, sair de casa, morar sozinha, começar a ganhar e controlar seu dinheiro, ver que você não é mais criança, que você precisa aprender a viver (risos).

B N C – Qual lado bom da moda?
Ana Wongal – Não ter rotina, cada dia trabalhar com pessoas diferentes, produtos diferentes, não ter que bater cartão, horário pra entrar e sair de trabalho, você monta tua agenda, além de conhecer muita gente. 

B N C – E o ruim?
Ana Wongal – A coisa ruim é que o mercado da moda deu uma banalizada, hoje em dia todo mundo é modelo, garota de programa diz que é modelo, dançarinas dizem que são modelos, aí todo mundo é modelo. Então nós que trabalhamos mesmo com moda, acabamos nos prejudicando, e isso às vezes por dizermos que trabalhamos com moda acaba sendo mau vista na sociedade.

B N C – Você já foi assediada nesse mundo de puro glamour?
Ana Wongal – Sem dúvidas que isso sempre acontece. Como em qualquer ramo, isso existe por parte de ambos os sexos.

B N C – Sem citar nomes poderia nos dizer como tudo aconteceu?
Ana Wongal – Já recebi uma proposta de viagem para passar um final de semana com o cliente, e se eu aceitasse seria depositado uma grande quantia em dinheiro na minha conta. 

B N C – O que é ser modelo para você?
Ana Wongal – Ter comprometimento com seu trabalho, precisa estar sempre com a aparência legal, dormir bem, corpo legal, manter medidas, estar sempre arrumada, maquiada, com unhas feitas, até porque as coisas acontecem muito rápido, podem te ligar de manhã para você ir fazer um trabalho a tarde. Então precisa sempre estar pronta. 

B N C – Qual a parte do seu corpo que você mais gosta?
Ana Wongal – Mãos. 

B N C – Se tivesse que mudar algo em seu corpo o que você mudaria?
Ana Wongal – Bumbum.
Foto: Arquivo Pessoal

B N C – Quem é Ana Wongal pessoa e Ana Wongal modelo?
Ana Wongal – A Ana Paula é a menina caipira do interior, inocente, que sempre foi muito de família, coração mole, caridosa, moleca, brincalhona. Agora a Ana Wongal é uma mulher forte, batalhadora, sonhadora, bem resolvida, prática, responsável e comprometida com o seu trabalho.

B N C – Como é seu dia a dia?
Ana Wongal – Sem rotina, mas sempre corrido... (risos).

B N C – Qual seu maior sonho?
Ana Wongal – Fazer história.

B N C – Quais seus projetos para 2018?
Ana Wongal – Sou uma pessoa realizada com o meu trabalho, mas este ano pretendo voltar a estudar, fazer uma faculdade, me formar, ter um diploma.

B N C – Você se sente uma pessoa realizada no mundo da moda?
Ana Wongal – Sim.

B N C – Quais seus planos futuros?
Ana Wongal – Não sou muito de viver o futuro, vivo o presente, o hoje me importa, amanhã o futuro a Deus pertence.

B N C  - Se por acaso você encontrasse o gênio da lâmpada e tivesse que fazer 3 pedidos, quais seriam esses pedidos?
Ana Wongal – Não procuro um príncipe encantado, até mesmo por que nem acredito que exista, mas queria sim, um companheiro, ter uma pessoa legal ao meu lado... mas isso hoje em dia está bem difícil (risos). Queria ter um dimdim extra, sabe? Pra você poder gastar sem se preocupar com a fatura do cartão no final do mês e saúde a mim e meus familiares, que sem saúde nada se resolve.

B N C – Um jogo rápido para encerramos nossa entrevista. Uma viagem inesquecível;
Ana Wongal – Paraty.

B N C – Um momento;
Ana Wongal – 

B N C – Um ídolo;
Ana Wongal – Ayrton Senna.

B N C – Uma virtude;
Ana Wongal – Caráter. 

B N C – Um defeito;
Ana Wongal – Teimosa. 

B N C – Amor;
Ana Wongal – Família. 

B N C – Um filme;
Ana Wongal – "O diabo veste prada". 

B N C – Um livro;
Ana Wongal –  A sútil arte de ligar o foda-se.

B N C – Uma frase:
Ana Wongal – “Foco, força e Fé”. 
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Henrique Dip
Foto: Internet
Foto: Arquivo Pessoal
De uma beleza incomum, modelo mostra toda sensualidade diante de foto preto & branco (Foto: Henrique Dip)
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Revista O2
Foto: Revisra Bons Fluídos
Foto: Internet
Foto: Internet
Foto: Internet

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Atriz que passou pelas Tvs Cultura e Record fala das dificuldades encontradas para chegar aonde chegou

Montagem: Portal BNC
“Me formei em Rádio e TV, pois queria ter uma segunda formação também na área de comunicação. O trabalho com a voz sempre foi algo que me despertou curiosidade. Hoje virou mais uma das minhas profissões, como repórter e apresentadora também gravo offs e locuções, sem duvida, descobri um outro grande prazer”. Diz atriz.
Do Portal BNC, Por Aluysio Morais
Quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018 (12:00:01)

Linda, charmosa e de um caráter extremo, além de um talento excepcional, a atriz que também é apresentadora e repórter, Debora Delta participou de vários comerciais de Tvs, dentre os quais podemos citar: Avon, Tele Sena, Cicatricure, Pão de Açúcar, Walmart, Casas Bahia, Campanha Unopar, Sabesp, Claro, Assaí Atacadista, Natura, Advil, Gol Linhas Aéreas, Unimed, dentre outros...

Para assistir alguns dos seus trabalhos é só CLICAR AQUI, e para assistir a campanha do Pão de Açúcar CLIC AQUI


Nascida e radicada em São Paulo, Debora Delta participou da novela “Chiquitita” (SBT), da série “Cultura é Currículo (Tv Cultura) e “Marcas da Vida”,  (Rede Record), além de apresentar o Telecurso (Tv Cultura).

No cinema ela atuou no curta “Compromisso”, Direção de Luciano Mello, na personagem de Paula, nos longas “Um olhar rasgado”, direção de Felipe Prado, incorporando uma médica como personagem e “Nas duas almas” com a direção de Vébis Júnior, onde interpretou a personagem Natália, dentre outros...

Atualmente a bela atriz está participando de algumas campanhas Uma das campanhas que estou no ar como apresentadora é para uma grande marca atacadista”. Disse e completou: “A outra, como atriz, eu interpreto uma secretária com uma veia cômica, para uma famosa locadora de carros. A primeira está veiculando em todo o Brasil e a segunda no Brasil e na Colômbia”.

Uma das personagem que também marcou a carreira da morena foi “Lúcia”, “Sem dúvida a personagem Lúcia na montagem de Vestido de Noiva dirigido por Nelson Baskerville, trabalhar com o universo complexo e desafiador de Nelson Rodrigues foi algo muito marcante na minha carreira, ainda mais sob o olhar do Baskerville”.

Vale salientar que essa linda morena fala fluentemente o inglês, o que facilita sua comunicação diante da mídia.

Veja na íntegra a entrevista completa com a atriz Debora Delta...


B N C – Com quantos anos você começou no munda das artes cênicas?
Debora Delta – Comecei muito cedo, aos 15 anos na Escola Célia Helena, aonde me formei.
Foto: Fábio Medeiros

B N C – Ser atriz sempre fez parte dos seus sonhos?
Debora Delta – Na verdade não, quando criança eu sonhava em ser bailarina e frequentava aulas de jazz, mas após me machucar em uma coreografia, minha mãe me colocou em um curso de teatro e foi ali que descobri minha verdadeira vocação.

B N C – O que significa ser atriz para você?
Debora Delta – Poder viver e conhecer várias histórias sem dúvida é o que mais me fascina. Mas eu acredito que ser atriz vai além dessa experiência pessoal, sem dúvida, a troca, principalmente no teatro é o mais recompensador. Despertar questionamentos, trazer inquietações e algumas vezes apenas emocionar e fazer rir é o presente mais valioso que nós atores podemos receber.

B N C – Como e por quem você foi descoberta para esse mundo da Tv e teatro?
Debora Delta – Muitos produtores de elenco e outras pessoas queridas me abriram diversas portas durante esses anos de profissão, seria injusta se citasse apenas alguns nomes... Hoje quem aposta suas fichas e me representa artisticamente é o agente Bruno Santana.

B N C – Quais suas principais dificuldades no início de carreira como atriz?
Debora Delta – Acho que a insegurança e a competitividade são dois fatores bem complicados nessa carreira, principalmente quando se inicia muito jovem. Mas hoje, a maturidade e experiência que adquiri, me ajudam e me deixam muito mais segura na profissão.

B N C – Quando você percebeu que levaria jeito para o mundo da dramaturgia?
Debora Delta – Após o meu primeiro trabalho com dramaturgia na série Cultura é Currículo para TV Cultura, percebi que tinha gostado de atuar na TV tanto quanto os trabalhos que já havia feito no teatro. Além disso, depois dessa série, surgiu o convite para participar de um episódio em outro seriado com o mesmo diretor.

B N C – Como surgiu o convite para interpretar a personagem Clara, a professora da novela Chiquititas do SBT?
Debora Delta – Foi uma pequena participação, mas para mim foi uma experiência única, pois foi o meu primeiro trabalho dentro de uma novela e com uma produção daquele porte. O convite veio pela produtora de elenco do SBT que me selecionou através do material que enviei para a emissora.

B N C – Como você vê as novelas exibindo cenas inadequadas em horários que ainda tem crianças assistindo, o que não é o caso de Chiquititas?
Debora Delta – Acredito que o papel da TV é informar e entreter de uma maneira democrática, e eu sou totalmente contra a censura ou a volta da ditadura, mas nem sempre os pais têm como controlar o que os filhos assistem e exatamente por isso, acho que deveria existir um limite razoável do que poderia ser transmitido de acordo com os horários.

B N C – Algumas redes de Tvs exibem muitas cenas picantes em novelas. Isso significa que é o medo de algumas emissoras perderem audiência?
Debora Delta – Acho que nem sempre. Já vi, por exemplo, muito nu gratuito, não só na TV, mas também no teatro, ao mesmo tempo que também já vi muitas cenas mais "picantes"  totalmente cabíveis e muitas vezes realizadas de uma maneira plástica e cenicamente bela. Acho que não tem apenas ligação com a audiência, mas também com a intenção de cada diretor e autor.
 
B N C – Na Rede Record você interpretou Bianca no seriado “Marcas da Vida”, direção de Ernani Nunes. O que significou para você interpretar essa personagem como também trabalhar com o Ernani Nunes?
Debora Delta – Sem dúvida esse foi um trabalho muito especial para mim, além de trabalhar com o Ernani, que mesmo em apenas duas diárias foi uma verdadeira escola, pude atuar com outros atores incríveis como o Gabriel Carmona e o Felipe Calçada.

B N C – Dentre tantos personagens que você já interpretou nos cinemas, Tvs e teatros, qual o que mais lhe marcou?
Debora Delta – Sem dúvida a personagem Lúcia na montagem de Vestido de Noiva dirigido por Nelson Baskerville. Trabalhar com o universo complexo e desafiador de Nelson Rodrigues foi algo muito marcante na minha carreira, ainda mais sob o olhar do Baskerville.

B N C – Você também é radialista. Como surgiu a ideia de entrar nessa era do rádio?
Debora Delta – Me formei em Rádio e TV, pois queria ter uma segunda formação também na área de comunicação. O trabalho com a voz sempre foi algo que me despertou curiosidade. Hoje virou mais uma das minhas profissões, como repórter e apresentadora também gravo offs e locuções, sem duvida, descobri um outro grande prazer.

B N C – Com tantas profissões você se considera uma show-woman?
Debora Delta – Olha, talvez sim (risos)! Para alguns pode soar como falta de foco, mas além de todas as minhas profissões serem da área de comunicação, acredito também que estão totalmente interligadas. Por exemplo, na locução uso meu aprendizado em interpretação para dar a intenção correta em cada frase, para reportagem e trabalhos como apresentadora, uso minhas técnicas vocais e assim por diante...

B N C – Entre tantos comerciais que você fez, cite 2 que você mais destacaria.
Debora Delta – Gostei muito de gravar para a Faculdade Unopar, pois pude contracenar com o Rodrigo Faro que foi supersimpático e generoso. Outro comercial que adorei atuar foi para a Dicico, pois o set estava uma verdadeira diversão e além disso, pude contracenar com um amigo querido e grande ator, Felipe Fonseca.

B N C – Quem é Debora Delta pessoa e Debora Delta atriz?
Debora Delta – Olha, acho que na verdade as duas se completam! (risos) A Debora pessoa talvez seja ainda um pouco mais leve que a Debora atriz e isso ainda é um grande aprendizado... usar essa leveza e serenidade também na minha profissão, mas aos poucos chego lá! 

B N C – Qual lado bom da fama?
Debora Delta – Ainda não me considero famosa (risos). É claro que meus amigos e familiares sempre comentam e ficam felizes quando me assistem em alguma campanha ou em algum outro trabalho na TV e esse reconhecimento é extremamente recompensador. Minha mãe é minha maior fã e sempre conta pra todo mundo quando estou com algum trabalho no ar. Algumas pessoas já comentaram que acham que me conhecem ou  que já me viram na TV, eu acho engraçado e sempre fico um pouco sem graça.

B N C – E o ruim?
Debora Delta – Acho que o lado ruim de ser atriz, independente da fama, é o fato de que ser mulher e artista algumas vezes parece ser um convite para certos homens inconvenientes. Eles mandam mensagens, muitas vezes descaradas pelas redes sociais... alguns acham que estamos disponíveis pelo simples fato de sermos artistas... é complicado.

B N C – Se você encontrasse o gênio da lâmpada e tivesse que fazer 3 pedidos, quais seriam esses pedidos?
Debora Delta – Viajar o mundo todo/ Viabilizar meu projeto audiovisual/ Atuar em uma série com um roteiro e direção incríveis!

B N C – Você atualmente está com uma campanha no ar. Você poderia falar um pouco sobre ela para que o leitor fique mais um pouco por dentro do assunto?
Debora Delta – Uma das campanhas que estou no ar como apresentadora é para uma grande marca atacadista. A outra, como atriz, eu interpreto uma secretária com uma veia cômica, para uma famosa locadora de carros. A primeira está veiculando em todo o Brasil e a segunda no Brasil e na Colômbia.
Foto: Fábio Medeiros

B N C – Como é seu relacionamento com os fãs?
Debora Delta – Sempre respondo as pessoas que seguem meus trabalhos e mandam mensagens pelo facebook e instagram, além disso algumas pessoas me pedem dicas e conselhos para seguir na carreira artística, sempre ajudo com todas as informações possíveis.

B N C – Quais seus planos para este ano de 2018?
Debora Delta – Esse ano sem dúvida, pretendo focar mais em trabalhos na área de dramaturgia, como séries e longa metragem. Além de viabilizar meu projeto audiovisual. 

B N C – Para encerramos nossa entrevista, vamos fazer um jogo rápido, ok? Uma viagem inesquecível;
Debora Delta – Sul da Itália, sem dúvida!

B N C – Um momento;
Debora Delta – O presente, sempre!

B N C – Um ídolo;
Debora Delta – Stanley Kubrick.

B N C – Uma virtude;
Debora Delta – Generosidade.

B N C – Um defeito;
Debora Delta – Orgulhosa.

B N C – Amor;
Debora Delta – Sentido da vida.

B N C – Um sonho;
Debora Delta – Atuar em um projeto audiovisual escrito por mim.

B N C – O que não pode faltar em sua bolsa;
Debora Delta – Algo para comer!

B N C – Um filme;
Debora Delta – Laranja Mecânica. 

B N C – Um livro;
Debora Delta – Um teto todo seu - Virginia Woolf.

B N C – Uma frase:

Debora Delta – "Tudo é ousado para quem a nada se atreve", Fernando Pessoa.

PS.: Nós que fazemos o Portal BNC gostaríamos aqui de agradecer pela gentileza e simplicidade com que a atriz Debora Delta nos recebeu para esta entrevista. Só temos que desejar-lhe boa sorte e muito sucesso em sua vida. Obrigado mais uma vez... 

Obs.: Para entrar em contato ou ficar por dentro de tudo o que acontece com essa linda atriz e apresentadora é só  CLICAR AQUI. 
Foto: Fábio Medeiros
Foto: Fábio Medeiros
Atriz mostra porque é constantemente chamada para fazer comerciais e dessa vez arrasa em mais um da Cicatricrure (Foto: Frame do Filme)
Atriz Debora Delta mostra todo seu talento em campanha da Unopar com apresentador Rodrigo Faro (Foto: Frame do Filme)
 Foto: Globo News
Atriz faz gravação de vídeo África Brasil (Foto: Jorge Júnior)
Sabendo do talento extremamente indiscutível da atriz Debora Delta, a Claro não teve dúvida e logo fez o convite para a bela fazer seu comercial (Foto: Facebook)
Debora Delta em comercial da Inova Escola (Foto:Facebook)
Atriz mostra todo seu talento na novela Chiquititas do SBT (Foto Arquivo Pessoal)
Atriz mostra todo seu talento na novela Chiquititas do SBT (Foto Arquivo Pessoal)
Foto: Frame do Filme
Debora Delta faz campanha Abala Brasil para Casas Bahia (Foto: Frame do Filme)
Debora Delta apresenta na Tv Cultura o Telecurso (Foto: Arquivo Pessoal)
Foto: Fábio Medeiros
 Foto: Marina Manzone
 Foto: Fábio Jun
Foto: Anderson Silva
Foto: Fábio Medeiros